quarta-feira, fevereiro 08, 2006

Telhados de Vidro # 2



A Averno publica um livro de poesia não periódicamente;
Telhados de Vidro #2 Maio, 2004, o Manuel de Freitas poeta e
um dos directores celebrou o Manel do Estádio nestas palavras
que ilustrei:

2. VALEU A PENA

A jukebox ainda funciona.
Espelha todas as noites
o mau gosto dos que chegam
para morrer também.
Mas roubaram-me o Manel do Estádio.

Valeu a pena, Manel,
este nosso diálogo sem palavras,
as mãos abertas e agora frias.

A porta, meu amigo, tão fechada.

4 de Dezembro de 2003

/Manel do Estádio, poem by Manuel de Freitas

3 comentários:

andré lemos disse...

Muito boa ilustração!...muito boa mesmo.

JMP disse...

Chama-se a isto pegar no blog pelos cornos.

infante disse...

Já conhecia e gosto. Mas é "poetry by..."; melhor ainda "poem by..."
"Manel from Estádio" também não soa bem, mas é difícil. Vou pedir conselho a um nativo, e depois volto.